Tratamento Quiroprático

As técnicas quiropráticas atendem os mais diversos públicos. Gestantes e bebês, idosos, atletas, todos podem ser atendidos pois existem muitas técnicas que abrangem até as mais complexas condições e limitações do paciente.

Quiropraxia no Atendimento de Idosos

A Quiropraxia pode trazer diversos benefícios às pessoas na melhor idade.
 
Conhecida como a fase da vida que começa após os 60 anos, é nesse período da vida que os processos de envelhecimento se acentuam e o corpo humano passa por algumas transformações, dentre elas: alterações físicas, mentais e nas funções metabólicas, mudanças comportamentais, perceptivas e sentimentais.
 
Para que essa fase não seja temida, é importante que o idoso consiga se adaptar as mudanças e transformações próprias processo do envelhecimento.
Vários indivíduos apresentam doenças crônicas articulares e musculares e é frequente que apresentem outras doenças, como diabetes, colesterol alto e osteoartrose. Se adaptar a esses processos pode ser trabalhoso, mas não impossível.
 
Por aprimorar a adaptação dos idosos em seu ambiente, a quiropraxista pode auxiliar através do alívio de dores, gerando o aumento da amplitude de movimento, do equilíbrio e coordenação através dos procedimentos que são realizados. Além disso é possível retardar a degeneração articular e melhorar a consciência corporal, diminuindo-se assim a incidência de quedas e batidas.
 
A Quiropraxia se torna eficaz porque trata diretamente as anormalidades da coluna vertebral, demais articulações e as estruturas dos tecidos moles circundantes, fornecendo benefícios surpreendentes e com um excelente histórico de segurança, eficácia e promoção de bem-estar.

Quiropraxia no Atendimento de Gestantes e Bebês

As mamães costumam sofrer durante o período gestacional e podem sentir dores por até dois anos após o parto.

 

Isso ocorre devido à sobrecarga articular que sofrem pelo aumento do peso, pelas mudanças estruturais em seu eixo de equilíbrio e pela hiperlordose fisiológica que formam na coluna lombar durante essa fase.

 

As articulações passam a ficar mais instáveis em função das influências dos hormônios, pois eles permitem maior elasticidade e uma abertura maior da pelve para que o bebê possa passar pelo canal vaginal.​

 

O tratamento quiroprático durante a gestação pode favorecer um parto mais tranquilo, melhorar a qualidade de vida das gestantes, e também acelerar a recuperação pós parto.

Além disso pode reduzir as dores nas costas durante a gravidez

Reduzir a pressão intrauterina e a posição invertida do bebê

​Reduzir a hora, a dor e a utilização de medicamentos

​​

Reduzir o risco de injúrias com o bebê

O  parto é o primeiro trauma pelo qual a criança passa.

Muitas vezes o bebê precisa se torcer e até necessitar de auxílio para que o nascimento se complete. Esse trauma, principalmente na cervical pode trazer algumas consequências e desequilíbrios.

Se depois do parto o bebê for avaliado por um quiropraxista, ele tenderá a crescer e se desenvolver com mais saúde e livre de subluxações (desalinhamentos articulares) que ocorrem devido ao próprio nascimento.

Observa-se uma diminuição de cólicas e do refluxo após o atendimento quiroprático.

É comum haver uma melhora de sintomas, tais como cólicas, dores de ouvido, enurese, dores de garganta persistente, alergias, distúrbios do sono e má amamentação após o recebimento de uma avaliação quiroprática.

Na aprendizagem da deambulação, cair da própria altura, brincar, pular, correr, e futuramente carregar uma mochila nas costas pode causar alterações na coluna vertebral, muitas vezes sem apresentarem sinais visíveis, mas que trazem desconforto e alteram a capacidade fisiológica de recuperação.

Quiropraxia em Atletas

A quiropraxia está inserida em diversos esportes, principalmente no Canadá e Estados Unidos, onde a profissão já possui mais de 100 anos.
 
Como a profissão tem um caráter preventivo, além de permitir que o corpo melhore e se adeque ao ambiente com mais facilidade, os atletas se beneficiam de seus cuidados, aumentando a performance, livrando-se de dores e prevenindo lesões e desequilíbrios musculares em esportes onde o corpo é utilizado de forma assimétrica, como no tênis - onde somente um dos membros superiores é utilizado; ou como a natação, onde a parte anterior do corpo - principalmente com o uso dos músculos peitorais - é mais exigida mais que a parte das costas.